“A idéia é primeiro focar na abertura de fronteiras para os países vizinhos, principalmente o Brasil

WEB MESSENGER 12 DE FEVEREIRO DE 2021


ARGENTINA, QUAL É O PLANO QUE ESTÁ SENDO PENSADO PARA INCENTIVAR O TURISMO?


O Ministério do Turismo e Desportos e o FAEVYT traçam um programa para que os viajantes, em princípio dos países vizinhos, tenham descontos nas passagens.


Na quarta-feira, em Suipacha 1111, representantes do Ministério do Turismo e Esporte da Nação e da Federação Argentina de Associações de Empresas de Viagens e Turismo (FAEVYT) se reuniram com o objetivo de pensar em estratégias de incentivo ao receptivo.

Como soube o Messenger, um deles é um programa de facilidades semelhante ao Pré-viagem que terá como objetivo dar benefícios aos estrangeiros que desejam visitar a Argentina. “A ideia é focar primeiro na abertura das fronteiras para os países vizinhos, em especial com o Brasil, que pode ser para abril ou maio, e depois continuar com os demais mercados”, explicaram da federação.


De alguma forma, indicaram, procurar-se-á captar o interesse dos viajantes com descontos ou bilhetes gratuitos em função do número de noites que optem por ficar ou do somatório dos serviços terrestres que prestem em território nacional.

Nesse sentido, comentaram que seria uma forma de fechar um círculo perfeito, já que o Estado absorveria esse valor, através da Aerolineas Argentinas, por exemplo, estaria colocando pesos e recebendo dólares.


“A ideia é primeiro focar na abertura de fronteiras para os países vizinhos, principalmente o Brasil, que pode ser em abril ou maio, e depois continuar com os demais mercados”


Ao mesmo tempo, ressaltaram que essa modalidade seria muito mais simples do que um cartão como o Pré-viagem, pois seriam evitadas questões financeiras e fiscais que limitassem ou atrasassem o alcance do programa e contribuiriam para o desenvolvimento da Aerolineas Argentinas.


Embora se pense que os viajantes só poderão começar a chegar ao país a partir de maio, eles ressaltaram que é preciso finalizar os detalhes a partir de agora para promover com antecedência e fazer testes-piloto.

Ao falar sobre a abertura de fronteiras específicas, explicaram a este meio que foi projetado que 40% dos habitantes globalmente são vacinados entre maio e junho, portanto a entrada e circulação de viajantes poderiam ser gerenciadas por meio de passaportes sanitários digitais, dando prioridade para quem já possui o certificado de vacinação. Dessa forma, há um diálogo contínuo com as companhias aéreas, principalmente com a Aerolineas Argentinas, para avançar na implantação desse tipo de ferramenta, como a desenvolvida pela International Air Transport Association (IATA) ( ver nota ).


Tendo em conta a concretização deste plano, FAEVYT apontou também para a necessidade de se realizar algum tipo de plano de assistência para a promoção deste programa no estrangeiro, mais do que qualquer enfoque na possibilidade de o país ter uma data de abertura confirmada.